Saiba como se preparar para uma corrida de rua

Neste ano, serão dez competições em Brasília. Praticantes do esporte terão provas nos próximos três domingos de maio

Por VINÍCIUS BRANDÃO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA 07/05/2017 - 20:25 hs
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Corredores de rua de Brasília têm programação intensa em maio. Serão três domingos seguidos de provas, que fazem parte de um circuito de dez organizadas ao longo do ano pela Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer do DF.

Em 2017, já houve duas: Corrida de Reis, em fevereiro, e a do Trabalhador 2017, em 1º de maio. Nos próximos fins de semana ocorrerão as disputas O Gari mais Veloz, Tiradentes e Maio Amarelo DER-DF (veja o quadro com as datas). As competições seguintes do ano ainda não foram definidas.

Como as provas são de alta intensidade, recomendam-se alguns cuidados para evitar lesões. Veja algumas dicas do professor Arthur Almeida, da Gerência de Educação Física e Desporto Escolar, da Secretaria de Educação.

 


 

Preparação física para correr

Uma das indicações é conseguir um treinador graduado em educação física. Com as orientações, o corpo fica mais preparado para as corridas, e a técnica é aprimorada, o que diminui o risco de lesões, de torções e de fraturas por esforço repetitivo.

Elayne Gemignani, pedagoga de 50 anos, treina há dois anos e garante que as instruções foram úteis para conseguir avançar na prática. “Eu ia para os parques e caminhava porque não tinha noção de como correr. Então, entrei na aula e já consegui correr 8 quilômetros desde que comecei”, conta.

Fazer exames é fundamental. Providencie testes cardiovascular (para determinar a condição do sistema circulatório, como pressão sanguínea), biomecânico (verifica como é a pisada da pessoa) e metabólico (que mede a queima de calorias por esforço físico).

“Corredores com pressão baixa, por exemplo, têm dificuldades para fazer uma prova de longa duração”, alerta Arthur Almeida. Já quem está acima do peso pode sofrer impactos ainda mais fortes nas articulações. Pessoas com doenças, como diabetes, hipertensão ou cardiopatia, também podem participar de provas de corrida, desde que tenham atestado médico.

Materiais adequados

Também é recomendado que o esportista vista roupas leves, que permitem a transpiração do corpo, e use tênis adequados para a pisada do participante, que pode ser de três tipos:

  • Neutra, que utiliza todo o pé
  • Supinada, com a parte externa
  • Pronada, com a parte interna

Para determinar a pisada apropriada, Elayne fez o exame biomecânico, que verifica como o corredor distribui o peso pela estrutura óssea. Com isso, obteve o calçado correto para absorver impactos e evitar lesões nos ossos e nas articulações.

Antes e durante a prova

No dia anterior e aproximadamente uma hora antes da prova, é indicado comer alimentos com carboidratos complexos, como aveia, frutas, massas em geral, pão e arroz integral. Tanto um dia antes quanto no dia da corrida, deve-se evitar o consumo de alimentos gordurosos e a ingestão de álcool.

Corridas de rua em maio
Corrida Local Data Largada
O Gari mais Veloz Sem local confirmado 14 (domingo) Às 7 h
Tiradentes Praça do Buriti 21 (domingo) Às 7 h
Maio Amarelo DER-DF Eixão Norte (altura da 102 norte) 28 (domingo) Às 7 h

Para prevenir a desidratação, deve-se beber pelos menos meio litro (500 ml) de água duas horas antes da prova. “Na corrida, o líquido deve estar em temperatura menor que a do ambiente, mas não gelado, para ser bebido em intervalos regulares”, especifica o professor da Secretaria de Educação.

Quando o treino durar mais de uma hora, a recomendação é usar líquidos com carboidratos e eletrólitos, que também auxiliam na alimentação.

Além disso, o protetor solar ameniza os danos na pele por conta da exposição prolongada ao sol. Para preparar o corpo para a atividade, o aquecimento e o alongamento devem ser feitos antes da corrida.

Quando estiver correndo, outra sugestão é carregar um cartão de plano de saúde ou outro documento de identificação com um telefone para contato.