Sintomas do câncer de mama vão além de um nódulo, diz especialista

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres, e manter uma rotina periódica de exames e avaliações médicas pode ser decisivo para prevenir e trata-lo com maior eficácia.

Por Capital do Entorno 31/03/2017 - 23:03 hs

De acordo com o oncologista cirúrgico Gustavo Fabri, do Aliança Instituto de Oncologia, do Gama – DF, nos casos iniciais, podem não existir qualquer sinal ou sintoma na mama, já que tumores milimétricos não são palpáveis e muitas vezes indolores.

Só o autoexame resolve?

Segundo o Fabri, as formas mais eficazes para a detecção precoce do câncer de mama são o exame clínico  e mamografia a partir dos 40 anos ou um pouco antes, em casos de antecedentes familiares.  “O exame de ecografia mamaria não substitui a mamografia como forma de detecção precoce.  Lembro ainda que o autoexame das mamas são de grande importância para alertar a paciente sobre possíveis mudanças nas glândulas mamárias, e que os sintomas do câncer vão além da presença de um nódulo na mama”, disse.

Contudo, os sintomas podem se apresentar das seguintes formas:

  • Alterações na pele que recobre a mama – pele espessada com aspecto de “casca de laranja”;
  • Secreção pelo mamilo com sangue ou límpida como água mineral;
  • Podem também surgir nódulos palpáveis nas axilas;
  • Retrações no mamilo de aparecimento recente;
  • Retrações mamárias recentes ou alteração de seu formato;

Maligno ou Benigno, como descobrir?

Segundo os oncologistas clínicos Marcos Trindade e Carla Vanessa, para descobrir se o câncer é maligno ou benigno é feita uma biópsia, que consiste em colher amostras de tecidos ou células para posterior estudo em laboratório. “Hoje o tratamento é individualizado, ou seja, nem toda paciente vai fazer cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Isto dependerá do perfil e tamanho do tumor, do perfil citológico, da assinatura genética, do tamanho da mama, da idade da paciente, e se ela já está no período da menopausa. São analisados uma série de fatores. Por isso, caso a paciente perceba qualquer alteração nas suas glândulas mamárias, ela deve procurar auxílio médico para investigação e esclarecimento diagnóstico”, disseram.

Tratamento médico

Na cidade do Gama-DF, o tratamento médico é encontrado no Aliança Centro Médico, que além de ter uma equipe especializada em oncologia, possui outras especialidades como: Angiologia, Cirurgia Vascular, Cardiologia, Clinica Médica; Cirurgia Plástica / Reparadora, Endocrinologia, Gastroenterologia, Ginecologia, Hematologia, Neurologia  Adulto e Pediátrico, Oncologia, Oftalmologia, Ortopedia, Pneumologia, Proctologia, Psiquiatria, Psicologia, Reumatologia, Urologia, Cirurgia Toracica, Cirurgia Cabeça e Pescoço, Mastologia, Nutrição, Genética Médica, Cirurgia Geral, Infectologia, Nutrologia, Cirurgia Oncologica, Cirurgia do Aparelho Digestivo, Dermatologia, Cirurgia Bariatrica e Metabólica, Geriatria e Nefrologia, além de oferecer consultas, exames, procedimentos e cirurgias amb
ulatoriais.

Sobre os especialistas

Dr. Gustavo Fabri – É médico cirurgião oncológico com formação pelo Hospital de Câncer de Barretos. Possui Mestrado em cirurgia de câncer de mama pela Universidade Estadual Paulista – UNESP.

Dr. Marcos Trindade – É formado pela Universidade de Cuiabá – UNIC. com Residência Médica em Clínica Médica pelo Hospital Regional do Gama e Residência Médica em Oncologia Clínica pelo Hospital de Base do DF. Oncologista.

 

Dra. Carla Vanessa – É formada pela Universidade Federal de Sergipe, com Residência em clinica médica pelo Hospital Guilherme Álvaro – Santos-SP e Residência em Oncologia clinica pela PUC – SP – Pós-graduação em Cuidados Paliativos pelo Instituto Paliar – SP.