Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos garante a cidadania, diz prefeito Hildo do Candango

Em reunião com secretários de governo no início desta semana o prefeito de Águas Lindas de Goiás e presidente da AMAB, Hildo do Candango, falou das metas referentes ao ano administrativo de 2018, e também sobre a importância de trabalhar com empenho para o cumprimento de suas atribuições.

Por AMAB - Acessoaria de Comunicação 01/02/2018 - 10:56 hs

Hildo do Candango destacou a abrangência das ações sociais no município com os programas de governo que beneficiam grande parcela da população. "Entre estes, podemos citar o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV),que vem realizando um importante trabalho garantindo assistência à comunidade de Águas Lindas”, disse o prefeito.

O SCFV oferece de forma complementar, um trabalho social com famílias, realizado por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (PAIF) e do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (PAEFI).  O serviço é realizado também no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) ou nos Centros de Convivência.

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) realiza atendimentos em grupo. “São atividades artísticas, culturais, de lazer e esportivas, dentre outras, de acordo com a idade dos usuários”, declara Hildo do Candango.

Os trabalhos beneficiam também os grupos de terceira Idade e crianças com a colaboração das equipes do plantão Social, CadÚnico e do Programa  Bolsa Família. O CCI conta com 475 inscritos no programa e no SCFV são mais de 300 crianças inseridas.

São atendidas crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos e pessoas com deficiência e suas famílias referenciadas no CRAS, tendo como objetivo fortalecer a convivência e os vínculos familiares, potencializando a família e a comunidade no processo de proteção social, por meio de grupos de convivência e atividades coletivas.

Os serviços contam com atendimento a indivíduos e famílias em diversas situações de violação de direitos, como violência física, psicológica e negligência, abuso e/ou exploração sexual, afastamento do convívio familiar devido à aplicação de medida socioeducativa ou medida de proteção; tráfico de pessoas; situação de rua; mendicância; abandono; vivência de trabalho infantil; discriminação em decorrência da orientação sexual ou raça/etnia e outras formas de violação de direitos decorrentes de discriminações ou submissões.

O prefeito destaca que o serviço fortalece as relações familiares e comunitárias, além de promover a integração e a troca de experiências entre os participantes, valorizando o sentido de vida coletiva. "O SCFV possui um caráter preventivo, pautado na defesa e afirmação de direitos e no desenvolvimento de capacidades dos usuários", enfatiza Hildo do Candango.

SERVIÇO

Para participar do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, o cidadão deve procurar o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do município.