Cai número de roubos a comércio e residências no DF em outubro

Balanço da Segurança Pública também mostra redução na quantidade de crimes violentos, como homicídio e latrocínio

Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

A quantidade de roubos a comércios no Distrito Federal diminuiu em outubro. Foram registrados 188 crimes desse tipo, 42 a menos que no mesmo período de 2015 (230). Conforme o balanço da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social divulgado nesta quarta-feira (9), os roubos a residência também caíram. A queda foi de 10%. Foram 63 neste ano e 70 em 2015.


Roubos a pedestres, que representam 74,8% do total dos delitos dessa natureza no DF em 2016, também recuaram:  de 2.720, em 2015, para 2.713, em 2016. Desde janeiro, ocorreram 3.482 roubos variados. Destes, o maior número de ocorrências está registrado em Ceilândia, seguido por Samambaia, Taguatinga e Plano Piloto.

No caso de crimes relacionados a carros, os números subiram. Foram 525 roubos e 886 furtos em 2016 e 432 roubos e 854 furtos do tipo no ano passado.

 

O resultado, de acordo com a secretária da Segurança Pública, Márcia de Alencar Araújo, é fruto da operação Redução de Índice de Criminalidade, com foco em oito regiões de Brasília (Ceilândia, Estrutural, Planaltina, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Taguatinga e área central do Plano Piloto) que apresentam estatísticas mais preocupantes.

Uma das ações previstas no planejamento é o reforço de policiais em áreas estratégicas, como paradas de ônibus e outros pontos mapeados. “Há crimes que insistem em continuar crescendo, mas são pontuais, e estamos acompanhando e estudando. Acho que é uma questão de tempo para que eles diminuam”, disse o chefe do Estado Maior da Polícia Militar, coronel Fábio Pizetta. Os roubos em coletivo representam 5,5% do total de roubos registrados no Distrito Federal.

Redução de ocorrências violentas

O número de homicídios segue em queda, de acordo com a Segurança Pública. Foram 50 homicídios em outubro contra 56 no mesmo mês de 2015. A quantidade desse tipo de crime cai desde a implementação do Viva Brasília – Nosso Pacto Pela Vida. Até o mês do balanço, foram 492 registros, sete a menos que no mesmo período de 2015 (499), e em 2014, antes do programa, foram 576. “A média mensal nacional de homicídios é de 29 a cada 100 mil habitantes, enquanto no Distrito Federal é 16,5 a cada 100 mil habitantes. Temos uma das menores taxas e estamos em queda, contrariando o restante do País”, explicou Márcia de Alencar.

Os latrocínios também caíram em outubro, de 6 em 2015 para 3 em 2016. Os casos de lesão corporal seguida de morte foram zerados neste período. Em outubro de 2015, houve um caso do tipo.

Veja a íntegra da apresentação de hoje.