Governo repactua Viva Brasília para elevar a sensação de segurança no DF

Índices de violência caíram, mas o medo aumentou na população. Uma das metas da nova fase do programa consiste em integrar ações de diversos órgãos públicos

Por MARIANA DAMACENO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA 24/08/2017 - 23:52 hs
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Embora os índices de violência registrem queda consecutiva no Distrito Federal desde 2015, levantamento da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Socialmostra aumento na sensação de insegurança da população. Para reverter o quadro, o governo repactuou nesta quinta-feira (24) seu principal programa de combate à criminalidade, o Viva Brasília — Nosso Pacto pela Vida.

Uma das medidas tomadas consiste em reforçar atividades de outras áreas do setor público, não ligadas diretamente à segurança, para diminuir o medo das pessoas. “Senti necessidade de fazer esta reunião mais ampla para que possamos integrar ainda mais as ações do governo com a sociedade civil”, disse o governador Rodrigo Rollemberg.

Ele recebeu hoje, na Residência Oficial de Águas Claras, o secretário da pasta, Edval de Oliveira, e os chefes das forças de segurança para traçar novas estratégias e avaliar os resultados do programa, lançado em 2015.

"Senti necessidade de fazer reunião ampla para integrar ainda mais as ações do governo com a sociedade"Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

Para Rollemberg, grande parte da sensação de insegurança advém de tarefas que devem ser cumpridas por outros órgãos públicos, que não a pasta da Segurança. Ele citou exemplos como limpeza urbana, instalação de iluminação pública e poda de árvore, desenvolvidos pelo programa Cidades Limpas.

Desde 2015, O DF supera, por exemplo, a meta estabelecida no lançamento do programa de diminuição de pelo menos 6% nos números de homicídios. Esse tipo de crime caiu 19,2% de janeiro a julho, no comparativo com o mesmo período do ano passado.

O combate ao medo, segundo o secretário da Segurança Pública e da Paz Social, deverá ser o quinto pilar do Viva Brasília. Os outros quatro, já pactuados, são:

  • Redução dos crimes violentos letais intencionais, como homicídio
  • Redução dos crimes contra o patrimônio, como roubos
  • Melhoria da relação entre a polícia e a comunidade
  • Redução das vulnerabilidades sociais e criminais.

Reuniões periódicas para implementar novas metas

Participaram também do encontro representantes da sociedade civil e os titulares da Secretaria das Cidades, Marcos Dantas; da Agência de Fiscalização do DF (Agefis), Bruna Pinheiros; e da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF), Marcelo Dourado.

De acordo com Edval de Oliveira, também serão retomadas reuniões como a do comitê gestor, com participação do governador, e a das regiões integradas de segurança pública. “Sairemos dos encontros com encaminhamentos concretos”, revelou.

O secretário destacou que o foco da nova fase do programa serão as áreas mapeadas com os maiores índices de criminalidade e os de sensação de insegurança.