Artista plástica Judith Lauand em Nova Iorque

A artista plástica Judith Lauand apresenta sua turnê de exibições e Mostra de arte Brazilian Concrete Abstractions em New York dos dias 15 de junho à 28 de julho na Driscoll Babcock Galleries, na 525 W. 25th Street.

Por Sula Costa 12/07/2017 - 09:33 hs

Judith Lauand, é natural de Pontal, São Paulo. Pintora e gravadora. Em 1950, formou-se na Escola de Belas-Artes de Araraquara, São Paulo, onde aprendeu  pintura com Mario Ybarra de Almeida eDomenico Lazzarini. Dois anos depois, muda-se para São Paulo e estudou gravura com Lívio Abramo. Trabalha como monitora na 2ªBienal Internacional de São Paulo, em 1954, e entra em contato com a pintura concretade Alexandre Wollner (1928) e Geraldo de Barros (1923-1998). Nesse ano, realiza sua primeira individual, na Galeria Ambiente, em São Paulo. Em 1955 é convidada porWaldemar Cordeiro (1925-1973) a unir-se ao Grupo Ruptura, sendo até o fim do grupo a única mulher integrante. Participa da Exposição Nacional de Arte Concreta, realizada, em 1956, noMuseu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP) e, em 1957, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ). Integra a mostra Konkrete Kunst, em Zurique, em 1960. Em 1963, expõe na inauguração da Galeria NT - Novas Tendências, em São Paulo, da qual é fundadora, com Hermelindo Fiaminghi (1920-2004) e Luiz Sacilotto (1924-2003). Recebe o Prêmio Leirner de Arte Contemporânea em 1958. Em 1996, o Escritório de Arte Sylvio Nery da Fonseca, em São Paulo, dedica-lhe uma exposição retrospectiva, focalizando em particular sua obra dos anos 1950.